Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Consultório de Psicologia

Espaço de transformação com a finalidade de orientar, ajudar, esclarecer dúvidas e inquietações. Encontre equilíbrio, use sua criatividade e deixe fluir sua energia. Mariagrazia Marini Luwisch

Infidelidade e HIV

24.jpg

Olá, esse texto é mais um desabafo e um pedido de ajuda. Namoro há 7 meses e meu namorado me traiu duas vezes. Ambas com a mesma pessoa. Eu era muito apegado a ele e acabei perdoando. Isso foi há 4 meses, e hoje sinto que não o amo mais. Infelizmente ele me passou HIV, uma infecção sexualmente transmissível que precisa de um longo tratamento.

Não quero deixá-lo sozinho, não quero ficar sozinho. Mas não o amo mais. Ao mesmo tempo que não imagino passar por toda essa situação sozinho, já que apenas eu e ele sabemos de tudo. Terminar e sofrer ou sofrer sem terminar? 

 

Caro leitor,

Está num caminho difícil que vai precisar de muita determinação e força. O mais importante é tratar da sua saúde e ter o cuidado de não infetar outras pessoas.

Para o sofrimento com a relação, 7 meses juntos não é muito tempo e vai esquecer ou parece que já o esqueceu.

Se não o, ama mais, talvez “é melhor sozinho do que mal acompanhado”. Solidão não é um “bicho de sete cabeças” e ainda livre poderá encontrar outra pessoa, mas a decisão é sua, ouça o seu coração.

 

Tudo de bom e muita saúde!

Medo de HIV

22.jpg

Estou sofrendo muito com medo do HIV. Sinto dores de cabeça, angústia, fastio e já estou procurando alterações no meu corpo. Sou homem, atualmente vivendo sozinho e num vacilo da vida, deixei um desconhecido gay fazer sexo oral em mim (primeira vez isso). Agora o medo e pânico se instalaram.

Fiz o teste rápido 3 dias após o ato, fui ao infectologista e refiz o teste agora (Ago/18) com 31 dias tanto o teste rápido (pra saber na hora) quanto numa clínica particular (aguardando 4 dias). Deram negativo....mas o temor, a obsessão continuam 24h.

Visto que a janela imunológica dessa doença fica entre 30 e 90 dias... Logo, não sei como suportar tudo isso pra fazer mais exames (fiquei também com medo da agulha do teste rápido) estou vivendo de calmante.

Pior coisa do mundo é ter que esperar o tempo passar... a mente voa e ficamos em ciclo remoendo, se martirizando, pensando no pior e tendo que disfarçar no trabalho e com familiares. Estou uma pilha de nervos, uma panela de pressão a ponto de explodir.

Já venho comprando todo tipo de remédio pra minimizar os sintomas dessa doença da fase inicial.

 

É preciso direcionar seus pensamentos catastróficos para melhores direções e para tal use as seguintes declarações:

  1. "Não está acontecendo agora." Uma catástrofe poderá ocorrer, mas não está acontecendo agora, neste momento está seguro.
  2. "Aconteça o que acontecer, eu posso lidar." Esta declaração lembra de seus próprios recursos internos e dá-lhe a determinação para enfrentar os desafios da vida.
  3. "Estou causando meu próprio sofrimento. Eu poderia parar? ”A primeira parte desta declaração tem suas origens nas Quatro Nobres Verdades do Budismo.

Espero que isso o possa ajudar a ver que há uma escolha e se realmente acontecer uma catástrofe pergunte-se: "como eu poderia estar melhor preparado para ultrapassar isso?" Então  planeie seus passos de ação, o que vai aliviar a sua ansiedade.